FUME MENOS, VIVA MAIS!

FUME MENOS, VIVA MAIS!

PNEUMOLOGIA_Quer um incentivo a mais para parar de fumar? Então, este texto é para você!

Com apenas 20 minutos sem o cigarro, sua pressão arterial volta ao normal. Um dia sem ele diminui o risco de ataques cardíacos. Em um ano, o risco de contrair doenças coronárias é 50% menor em comparação com quem fuma.

Sabe-se que o cigarro contém cerca de 4.720 substâncias tóxicas ao nosso organismo. Ao inalarmos sua fumaça, aspiramos essas substâncias que chegam à corrente sanguínea e se espalham pelo corpo, trazendo danos a todos os órgãos. A longo prazo, as modificações celulares passam a ser evidentes no aparecimento de doenças, como o enfisema pulmonar e o câncer de pulmão. Além das doenças respiratórias, o cigarro é também o grande vilão das doenças cardíacas e circulatórias.

No âmbito circulatório, existe uma diminuição da oxigenação de todos os órgãos, pois o monóxido de carbono presente na fumaça do cigarro tem muito mais afinidade pela hemoglobina que o oxigênio. Essas alterações deletérias são consequência da formação de um processo inflamatório crônico que a fumaça do cigarro causa nos brônquios, e que leva à oxidação, à destruição e à morte celular, e ficam evidenciadas no envelhecimento precoce que os fumantes apresentam. “Hoje, o hábito de fumar está relacionado ao aparecimento de todos os tipos de câncer, desde o de mama até o de próstata. Sem falar que o cigarro é reconhecidamente o maior agente poluente ambiental doméstico”, alerta a pneumologista Dayse Queiroga.

Depois dessa breve explanação acerca dos males que o cigarro causa, parar de fumar é a atitude mais assertiva que uma pessoa pode tomar. A melhoria da qualidade de vida de um fumante é evidenciada nas primeiras horas em que fica sem o cigarro. Sabe aquelas 4.720 substâncias tóxicas que o cigarro apresenta? Então, imagine-as parando de circular pelo seu corpo. “Existe uma maior disposição para a realização das atividades diárias, a pele fica mais hidratada e as rugas do envelhecimento são minimizadas. A restauração dos órgãos é evidente. Muitos pacientes hipertensos normalizam os níveis pressóricos, e diabéticos melhoram a glicemia, mostrando que o metabolismo do corpo em pouco tempo começa a voltar ao normal”, elenca Dayse.

E tem mais: a probabilidade de uma mulher não fumante chegar aos 80 anos é de 70%, enquanto que a chance de uma mulher que fuma comemorar a data cai para 38%. Os que param de fumar entre 34 e 44 anos ganham 9 anos em relação àqueles que continuam fumando com a mesma idade. Parar de fumar antes dos 39 anos reduz o risco excessivo de morrer por qualquer causa em 90% dos casos! “É muito evidente o aumento da sobrevida nos não fumantes, e até mesmo naqueles que param de fumar antes do desenvolvimento de doenças irreversíveis. São por esses fatores que a sociedade e as entidades médicas se mobilizam cada vez mais na tentativa de fazer mostrar que vale a pena parar de fumar, e que só não faz mal o cigarro que não se fuma”, destaca a pneumologista.

40_PNEUMOLOGIA_01PG

*Publicado originalmente na Acrópolis Magazine 91. 

Dayse

 

Dayse Queiroga é pneumologista, e atende no Pulmonar na  Av. Maria Caetano Fernandes de Lima,225 – Tambauzinho

(83) 3031.3639 | 3031. 3631

pulmonardiagostico@hotmail.com